Novas candidaturas aos Títulos de Especialista em Análises Clínicas, Genética Humana e em Embriologia/Reprodução Humana

O Conselho Diretivo da Ordem dos Biólogos faz saber que, por sua deliberação de 13 de março de 2017, ao abrigo do Artigo 5º do Regulamento dos Títulos de Especialidade em Analises Clínicas, em Genética Humana e em Embriologia/Reprodução Humana e ao abrigo do disposto nos Estatutos da Ordem dos Biólogos, aprovado pela Lei n.º 159/2015, de 18 de setembro de 2015, decorrerá um novo período de candidaturas para atribuição dos Títulos de Especialista em Análises Clínicas. em Genética Humana e em Embriologia/Reprodução Humana.

O prazo para entrega das candidaturas decorrerá entre 26 de abril e 8 de junho 2017, inclusive.

Os exames serão realizados segundo o disposto no Artigo 11º do mesmo Regulamento, entre 13 e 25 de novembro de 2017.

Consulte o Edital

Conselho Geral do CNOP recebe Primeiro-ministro

Decorreu hoje na sede da Câmara dos Solicitadores e Agentes de Execução, uma das 16 ordens profissionais representadas no CNOP – Conselho Nacional das Ordens Profissionais, mais um conselho geral daquele organismo.

Sua Excelência o Primeiro-ministro, Dr. António Costa, participou como convidado, tendo a sessão decorrido depois de um almoço com todos os bastonários.

“Fotografia de família” de Sua Excelência o Primeiro Ministro, António Costa com os Bastonários presentes na sessão do CNOP

Durante a sessão foram os bastonários convidados a apresentar alguns dos problemas que os preocupavam, questionando a propósito o Primeiro-ministro, que no final a todos respondeu.

Também o primeiro-ministro solicitou uma especial atenção das ordens profissionais para as questões relativas ao fortalecimento das relações com a CPLP, tendo recebido várias indicações de que tal fortalecimento se encontra em desenvolvimento por parte de várias das ordens presentes.

José Matos, bastonário da Ordem dos Biólogos,  acompanhado por mais dois elementos da direcção, usou da palavra para chamar a atenção da importância estratégica para o país do sector da Biotecnologia, assinalando a respectiva especificidade e consequente dependência de investimento público como forma de alavancar o desenvolvimento.

Biodiversidade entre Marés

———————————-NOVAS DATAS—————————–

A promoção de recursos e de competências dos professores para a idealização, concepção e dinamização de atividades experimentais no ensino da Biologia é o ponto de partida para o desenvolvimento deste programa de formação.

Tendo em atenção as diversas e recentes descobertas científicas nesta área do conhecimento pretende-se proporcionar aos formandos situações de aprendizagem que aumentem os níveis de literacia oceânica, compreensão do mundo físico e natural, assim como as suas (inter) relações com o mundo social, procurando, também, contribuir para o desenvolvimento de competências transversais, patentes nas Orientações Curriculares do 2º, 3º Ciclo do Ensino Básico, Secundário e Competências essenciais, do Currículo Nacional do Ensino Básico e Secundário.

Informações mais detalhadas  

Inscrição, aceda aqui.

Apresentação Pública da Fundação Oceano Azul

O Bastonário da Ordem dos Biólogos esteve  presente na Apresentação Pública da Fundação Oceano Azul, no Convento do Beato, hoje, 6.ª feira, dia 17 de Março.

A cerimónia contou com intervenções de Sua Excelência o Presidente da República e do Presidente do Conselho de Administração da Fundação Oceano Azul, o biólogo José Soares dos Santos.

Esta Fundação gere o Oceanário de Lisboa, uma das melhores janelas oceânicas do Mundo que beneficia da experiência qualificada de mais de 30 biólogos, e tem como principais objectivos:

1 – ser uma campeã internacional na sustentabilidade do oceano;
2 – tornar-se uma instituição líder na literacia dos oceanos;
3 – reforçar a excelência do Oceanário de Lisboa;
4 – consolidar e expandir a sua rede internacional de parcerias.

José Soares dos Santos, Presidente da Fundação Oceano Azul (esquerda) e José Matos, Bastonário da OBio (direita). Biólogos.

Para todos estes objectivos, os biólogos terão seguramente um papel determinante e a OBio estará sempre na linha da frente para apoiar iniciativas que contribuam para a literacia dos oceanos e o aumento da investigação e do conhecimento da Biologia Marinha.